JORGE HESSEN – SOB O MANTO DO AMOR E DA CARIDADE

Nov 18th, 2016 | By | Category: Palestras, Videos

foto-jorge-em-0508

Palestra –

Sob O Manto do Amor e da Caridade –

Centro Espírita Vicente de Paula –

Anápolis – Goiania

Outubro/2015 

Tags: ,

One Comment to “JORGE HESSEN – SOB O MANTO DO AMOR E DA CARIDADE”

  1. Sandra diz:

    Olá: Na condição de Protetora de Animais, Vegetariana e Espírita, tenho observado, ao longo dos anos uma gritante contradição da parte dos renomados palestrantes e ilustres articulistas, no tocante à forma como se referem aos animais em geral. com exceção dos cães e gatos de estimação, pelos quais os tutores espíritas se desdobram, com justa razão em desvelos e cuidados. Refiro-me àqueles “não estimados” que são mortos nos matadouros para servir de almoço às majestades humanas após seus cadáveres terem sido esquartejados sem a compaixão e a caridade pregada nos Centros espíritas, como indispensável à salvação espiritual humana. Espíritas, tão veementes em defesa da vida, contra o aborto, a eutanásia, o suicídio e a pena de morte, costumam deixar de lado o direito à vida de bois, cabras, porcos, galinhas e vacas, como se não fossem sencientes, isto é, sentem dor e medo, assim como qualquer um de nós. Estes espíritas muito preocupados com a espécie humana, se esquivam e desconversam sempre que o assunto é veganismo ou vegetarianismo, seu calcanhar de Aquiles, seu ponto frágil porque os levaria a uma reforma íntima indispensável que não lhes interessa, por conveniência, por comodismo, por indiferença, por insensibilidade e falta de empatia quando convocados a sentir a dor do outro, ainda que seja um animal agonizando longe, no Matadouro. Mesmo com a pança empaturrada dos despojos sangrentos deles, seus “irmãos”, continuam discursando, das tribunas, o “fora da caridade não há salvação” e o “não matarás”, absolutamente cegos e surdos ao chamamento divino que os requisita para a caridade e para a compaixão para com todas as espécies, não apenas a humana. Impossível se pretender habitar um Mundo Regenerado sem essa reflexão inadiável e imperiosa que espíritas se recusam a fazer porque adoram animais,são loucos por eles fumegando na panela, enquanto passam para Deus o atestado de incapacidade, incompetência e falta de amor. Que pena não tenham sequer desconfiado que um dos requisitos para merecer o Mundo Novo é justamente deixar o homem velho e renascer das próprias cinzas, sendo melhor do que era,mais justo, caridoso, amigo e protetor de todas as criaturas de Deus.

Deixe um comentário